Blogger templates

traduzir para inglêsTraduzir para Espanholtraduzir para françêstraduzir para alemão

quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

Bolinhos de Fubá com Nozes

















150 g de farinha milho fina
130 g de farinha de trigo
250 ml de leite
300 g de açúcar
1 c. sopa de azeite de qualidade (usei o azeite biológico virgem extra da marca Acushla)
240 ml de óleo de amendoim
3 ovos
1 c. sopa de fermento em pó
1/2 c. chá de erva doce (usei da marca Suldouro)
100 g de nozes picadas grosseiramente
Desmoldante em spray Panol da Sodifer


Pré aqueça o forno a 190ºC.
Prepare 20 formas pequenas a seu gosts, untando-as e enfarinhando-as  (eu usei somente spray desmoldante). Junte todos os ingredientes secos, com exceção das nozes, e misture bem. Junte-lhes o óleo e o azeite e envolva com uma espátula, acrescente os ovos e o leite e bata, em velocidade média, até obter uma massa homogénea.
Por fim, acrescente as nozes e envolva delicadamente.
Verta a massa nas formas preenchendo apenas ¾ da sua capacidade.
Leve ao forno por 12-15 minutos (dependerá do tamanhos das formas que utilizar) e faça o teste do palito para confirmar a cozedura dos bolinhos.,
Retire do forno e deixe arrefecer na forma por 5 minutos, desenforme e deixe arrefecer sobre uma grade. Deixe arrefecer completamente antes de servir.



Para acompanhar estes bolinhos, recomendo:



Porto White
Ramos Pinto


Notas de Prova:
Cor amarela dourada.
Mostra um aroma ao mesmo tempo fino e intenso, com alguma complexidade, num misto de aromas de citrino, com discreto néctar de mel e amêndoa.
No paladar, possui um ataque fresco e delicado, onde se notam alguns toques resinosos combinados com um bom amanteigado.
Na boca, é seco e com sabor a fruta fresca.









Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação destes bolinhos.

O meu muito obrigada à Acushla, Sodifer, Suldouro e Ramos Pinto pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.



quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Sopa Camponesa com Farinheira de Porco Preto

















1 farinheira de porco preto (usei da marca Sicarze)
1 costeleta de porco
1 pedaço de carne de vaca com 100 g
2 linguiças (usei da marca Sicarze)
1 couve lombarda
2 cenouras
1 fio de azeite (usei o Azeite Castelo de Marvão)
100 g de esparguete
1 pitada de pimenta (usei da marca Suldouro)
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)


Comece por cozer as carnes em água abundante temperada de sal, pimenta e azeite. Quando se encontrarem a meio da cozedura, junte a couve lombarda ripada e a cenoura em rodelas finas. Assim que as carnes se encontrarem tenras, retire-as para um prato, deixe arrefecer e desfie.
Ao caldo de cozedura, junte a esparguete, cortada em três pedaços, e as linguiças em rodelas, retifique o sal e deixe cozer.
Pouco depois, junte a farinheira e deixe cozer todos os ingredientes. Adicione a carne desfiada, adicione mais água se necessário, mexa e deixe ferver.
Sirva a sopa com pedaços de farinheira de porco preto em cada prato.



Para acompanhar este pão, recomendo:



São Domingos - Tinto Bairrada D.O.C. 2011
Caves do Solar de São Domingos




Castas: Baga (40%), Touriga-Nacional (30%) e Tinta-Roriz (30%).

Notas de prova:
Aroma focado na fruta de boa qualidade, evidenciando notas elegantes de especiarias e chocolate. Bela presença na boca, com taninos aveludados, revelando requinte e persistência.









Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste pão.

O meu muito obrigada à Sicarze, Azeite Castelo de Marvão, Suldouro, Necton Caves do Solar de São Domingos pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.





terça-feira, 25 de Novembro de 2014

Francesinha Especial


















Ingredientes para cada francesinha:
3 fatias de pão de forma (usei o pão de forma caseiro da Panificadora Costa & Ferreira )
1 bife de vitela fino
2 linguiças (usei da marca Sicarze)
2 fatias de tomate 
3 fatias de queijo (usei o queijo curado amanteigado da marca Paiva)
4 cogumelos brancos frescos
1 fio de azeite (usei o Azeite Castelo de Marvão)
1/2 dente de alho
1 pitada de pimenta (usei da marca Margão)
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)

Molho de francesinha da Guloso
Batatas em palitos Tradition da McCain
Molho batatas fritas da Paladin


Comece por temperar os bifes de vitela com sal e pimenta e grelhe-os a gosto. Ao mesmo tempo, grelhe as linguiças, corte-as a meio e retire-lhes a pele.
Aqueça o azeite, junte-lhe o alho bem picado e salteie os cogumelos laminados. Tempere com sal e pimenta e, quando estes "murcharem" ligeiramente, apague o lume e reserve-os.
Enquanto isto, ligue o forno e torre o pão de forma de ambos os lados até atingir um tom ligeiramente dourado.
Num prato fundo, que possa ir ao forno, coloque uma fatia de pão torrado e adicione-lhe o bife, depois os cogumelos salteados e outra fatia de pão. Cubra com uma fatia de queijo, as fatias de tomate, lado a lado, e a linguiça.
Por fim, adicione a última fatia de pão torrado e acrescente mais duas fatias de queijo. Regue com o molho de francesinha bem quente e leve ao forno, pré-aquecido a 200 Cº, durante 5-10 minutos ou até que o queijo derreta.
Sirva com batatas fritas e molho para estas.



Para acompanhar este prato, recomendo:



Quinta da Lixa Tinto
Vinhão

Castas: Vinhão
Região: Vinhos Verdes

Vinhão é uma casta tinta de qualidade, característica da região dos Vinhos Verdes.
A variedade Vinhão originou este vinho carregado de cor rubi violáceo, notas frescas de bagos negros como amora, ligeiras notas vegetais, resinosas e balsâmicas.
Boca vibrante de dimensão média e longa presença,de paladar jovem, fresco, elegante e acidez perfeita.







Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste pão.

O meu muito obrigada à Panificadora Costa & Ferreira, McCain, Sicarze, Paladin, Paiva, Guloso, Margão, Azeite Castelo Marvão, Necton e Quinta da Lixa pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.









segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

Pão Recheado com Leitão















Massa:
420 g de farinha
12 g de fermento de padeiro fresco (usei o fermento de padeiro em pó super activo da Vahiné)
100 ml de água morna
25 ml de aguardente (usei a aguardente velha da Caves do Solar de São Domingos)
1 ovo
7 g de sal (usei o sal marinho Marnoto)
1 pitada de açúcar

Recheio:
300 g de carne de leitão assado
3 c. sopa de molho de leitão
250 ml de água
1 cebola picada
1 fio de azeite (usei o Azeite Castelo de Marvão)
40 g de margarina
2 c. sopa de polpa de tomate (usei da marca Compal)
1 c. sopa (cheia) de farinha
1 pitada de pimenta (usei da marca Margão)
1 c. sopa de salsa picada
Molho de piripiri q.b. (usei o extra-picante da Paladin)
Sal q.b.


A 50 ml da água morna junte o fermento e uma pitada de açúcar, aguarde que se dissolva, mexa um pouco e verta este preparado para um recipiente maior. Junte-lhe um pouco da farinha indicada e amasse até que fique uma bola que descole das mãos. Coloque num recipiente tapado e deixe levedar durante 1 hora.Após este tempo, adicione à massa levedada, a restante água, os ovos, a aguardente e o sal. Vá amassando aos poucos enquanto acrescenta a restante farinha até que esta se apresente elástica e não cole nos dedos (se tornar-se seca/dura acrescente um pouco mais de água). Continue a amassar muito bem até que a massa descole das mãos e forme uma bola com a mesma.
Torne a tapar a massa com um pano e deixe levedar por, cerca de, 2 horas ou até dobrar de volume.

Enquanto isto, prepare o recheio começando por misturar o molho do leitão com a água. Leve-a a ferver e reserve.
Aqueça o azeite e junte-lhe a cebola picada, deixe-a alourar ligeiramente e junte a margarina para derreter. Acrescente a polpa de tomate e deixe cozinhar por 4-5 minutos. Adicione, então, a carne de leitão desfiada, polvilhe com a farinha, mexa e regue com o do caldo do molho do leitão . 
Deixe engrossar, mexendo. Tempere com um pouco de sumo de limão e rectifique o sal. Adicione a salsa picada e o molho de piripiri, retifique o sal e a pimenta. Misture bem e deixe cozinhar mais um pouco. Deixe arrefecer.

Quando a massa estiver lêveda, divida-a em porções de tamanho semelhante, achate cada uma delas numa superfície enfarinhada, formando um círculo, e adicione-lhes, ao centro, um pouco do recheio. Feche a massa de modo a formar bolinhas e coloque-as num tabuleiro enfarinhado. Tape com um pano e deixe levedar, novamente, até dobrarem de volume.
Leve os pães a forno pré-aquecido a 200ºC durante cerca de 20-30 minutos. Retire do forno e deixe amornar antes de servir.



Para acompanhar este pão, recomendo:

Espumante São Domingos Tinto Bruto 2009 DOC Bairrada  
Caves do Solar de São Domingos

Castas: Baga (100%)

Notas de prova :
Apresenta uma bonita espuma rosada, muito frutado no aroma, lembrando frutos silvestres e morangos frescos. Na boca é cheio, refrescante e persistente.

Método Clássico:
Após a segunda fermentação em garrafa o vinho é estagiado em cave sobre as leveduras por um período de 16 meses, à temperatura constante de 12ºC e, assim, encontrar o equilíbrio perfeito de riqueza, sabor e elegância.
Para a remoção das leveduras procede-se à remuage durante 2 meses. O degorgement glacée liberta as leveduras e de seguida adicionamos uma pequena quantidade de licor de expedição para terminar o vinho. Depois de um período de dois meses após todo este processo a garrafa de espumante está pronta para entrar no mercado.





Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste pão.

O meu muito obrigada à Azeite Castelo de Marvão, Compal, Vahiné, Paladin, Margão, Necton Caves do solar de São Domingos pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram




sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

Bifana no Pão (tipo Vendas Novas)

















4 caseirinhas para bifana da Panificadora Costa & Ferreira
4 bifanas de porco do lombo
4 dentes de alho esmagados 
1 colher de chá de pimentão doce (usei da marca Margão)
1 folhas de louro
60 ml de vinho branco
1/2 c. chá de vinagre (usei o vinagre de sidra da marca Paladin)
2 c. sopa de banha
Molho de piripiri q.b. (usei da marca Paladin)
Mostarda a gosto (usei da marca Paladin)
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)

Batatas em palitos Golden Long da McCain
Molho batatas fritas da Paladin


Comece por bater as bifanas com o martelo de cozinha para amaciar e torna-las o mais finas possível. Tempere a carne com sal, 3 dentes de alho esmagados, louro e pimentão doce. Regue com o vinagre e o vinho branco, envolva e deixe marinar por 3 horas, de preferência
Numa frigideira, coloque a banha, um dente de alho esmagados e o molho de piripiri. Deixe aquecer bem, em lume brando, e adicione a carne. Esta não deve fritar, mas sim, cozinhar lentamente na banha. Quando já estiver tenra, adicione a marinada e deixe cozinhar durante mais alguns minutos.
Sirva com mostarda a gosto dentro das caseirinhas e acompanhe com batatas fritas e o molho para as mesmas.





Para acompanhar este pão, recomendo:



São Domingos - Tinto Bairrada D.O.C. 2011
Caves do Solar de São Domingos




Castas: Baga (40%), Touriga-Nacional (30%) e Tinta-Roriz (30%).

Notas de prova:
Aroma focado na fruta de boa qualidade, evidenciando notas elegantes de especiarias e chocolate. Bela presença na boca, com taninos aveludados, revelando requinte e persistência.









Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste pão.

O meu muito obrigada à Panificadora Costa & Ferreira, McCain, Paladin, Margão, Necton Caves do Solar de São Domingos pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.









Imprimir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...