Blogger templates

traduzir para inglêsTraduzir para Espanholtraduzir para françêstraduzir para alemão

quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

Fabada Asturiana
















600 g de feijão branco cozido (usei da marca Compal)
1/2 chouriço de carne (usei a chouriça camponesa da Beira Lamego)
1/2 chouriço de sangue (usei a moira regional da Beira Lamego)
150 g de bacon, em cubinhos (usei o bacon extra da Beira Lamego)
4 entremeadas magras
1 fio de azeite (usei o azeite virgem extra Monsaraz da marca Carmim)
1 cebola
2 dentes de alho
150 ml de polpa der tomate (usei da marca Compal)
200 ml de vinho branco
1 c. chá de pimentão doce, mal cheia (usei da marca Suldouro)
1 pitada de pimenta (usei da marca Suldouro)
Molho de piripiri q.b. (usei da marca Flor das Hortas)
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)


Pique a cebola e os dentes de alho e leve-os a refogar no azeite quente. Quando estes se apresentarem macios, adicione a entremeada sem courato e cortada em pedaços. Deixe alourar de ambos os lados, junte o chouriço de carne em rodelas, cozinhe por mais 1-2 minutos, regue com o vinho branco e junte a polpa de tomate e o pimentão doce. Mexa e tempere com sal, pimenta e molho de piripiri. Deixe cozinhar, em lume brando, e vá adicionando água aos poucos, até que a carne se torne macia.
Adicione o chouriço de sangue em rodelas, o bacon em pedacinhos e o feijão branco cozido e escorrido. Adicione mais água, se necessário, deixe cozinhar por mais 8-10 minutos, retifique os temperos e sirva.




Para acompanhar este prato, recomendo:

Alicante Bouschet

Monsaraz - Alentejo Doc
Carmim

Casta: Alicante Bouschet (100%)

Uvas provenientes de talhões selecionados, com maceração pré-fermentativa de 48h, seguida de fermentação a 23ºC com recurso a remontagem e delestage, maceração total de 15 dias, seguida de estágio em barrica de 2ª utilização de carvalho francês durante 12 meses. Após engarrafamento o vinho estagia em garrafa durante 6 a 8 meses.

O vinho apresenta-se com uma cor vermelha violeta carregada, com aromas de fruta silvestre, fruta madura e chocolate, em boca é amplo, intenso, com um final de prova prolongado






Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Beira Lamego, Compal, Pimensor, Suldouro, Necton Carmim pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.








terça-feira, 19 de Agosto de 2014

Salada de Melão e Camarão com Molho de Mostarda e Mel
















350 g de camarão
1 alface pequena
4 fatias de melão

Molho de Mostarda e Mel:
2 colheres de sopa de mostarda (usei da marca Paladin)
4 colheres de sopa de maionese magra (usei da marca Paladin)
1/4 colher de sopa de azeite (usei o azeite virgem extra Monsaraz da marca Carmim)
Sumo de 1/3 de limão
2 colheres de sopa de mel claro (usei o Mel Serra de Portel)
1 pitada de pimenta (usei da marca Suldouro)
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)


Descasque os camarões e faça um corte no lombo de cada um, retirando-lhes o filamento escuro do interior. Tempere com sal e pimenta.
Aqueça o azeite, junte-lhe os camarões, deixando-os cozinhar durante 10 minutos, virando de vez em quando. Reserve num prato.
Entretanto, descasque o melão e molde-o em bolinhas, ou cubos, se preferir. 
Num prato de servir, disponha a alface em pedaços pequenos e junte-lhe o melão e camarão.
Sirva a salada acompanhada pelo molho de mel e mostarda que deve preparar misturando todos os ingredientes e temperando a gosto.



Para acompanhar este prato, recomendo:



Gouveio

Monsaraz - Alentejo Doc
Carmim

Casta: Gouveio (100%)


Vinho de aspecto cristalino, cor amarela palha com alguns tons esverdeados, aroma de fruta tropical em especial maracujá e manga. Na boca possui bom volume e equilíbrio com excelente frescura e final intenso.









Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Compal, Suldouro, Necton Carmim pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.







segunda-feira, 18 de Agosto de 2014

Tapas "Sweet & Salty"


















1 embalagem de crackers de queijo (usei as melts cheese da Carr's)
20 fatias pequenas de chourição (usei o chourição Nobre Cuida-t + com teor reduzido de sal)
10 fatias de queijo (usei o queijo flamengo Terra Nostra)
Folhas de pimpinela fresca q.b.
Amoras silvestres q.b.

Molho de amoras silvestres:
250g de amoras silvestres
95g de açúcar (usei o açúcar mascavado da marca Sovex)
1 colher de chá de sumo de limão


Comece por enrolar as fatias de queijo e corte o rolo formado ao meio. 
Adicione uma colher de sopa de molho de amoras no centro de cada cracker de queijo. Envolva o rolinho de queijo com a fatia de chourição e disponha-o sobre o molho de modo a que este fique bem fixo (o molho terá efeito de cola e manterá o rolinho no sítio).
Acrescente 1-2 amoras silvestres e decore com folhas de pimpinela.
Sirva de imediato.

Lave as amoras e retire-lhes os pés. Coloque-as num tacho juntamente com o açúcar e leve a lume brando. Acrescente um pouco de sumo de limão e mexa bem até que todo o açúcar esteja dissolvido. Quando isto acontecer, retire o tacho do lume e passe a mistura pela varinha mágica até obter um puré homogéneo. Coe para descartar as sementinhas e deixe arrefecer completamente antes de usar.




Para acompanhar esta entrada, recomendo:



Espumante Conde Villar Bruto
Quinta das Arcas


Denominação: Espumante Bruto Reserva
Ano: 2011

Espumante natural com aromas delicados e frutados. Apresenta caraterísticas organolépticas excecionais, com acidez crocante e bem equilibrada conferem-lhe um final bem longo e distinto. Ideal para acompanhar ocasoões de celebração ou ainda para acompanhar doçaria tradicional.






Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta entrada.

O meu muito obrigada à Nobre, Terra Nostra, Carr's, Sovex Quinta das Arcas pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.






domingo, 17 de Agosto de 2014

Parceria com Oppidum - Ginja de Óbidos







É com muito gosto que informo, a todos os que me visitam, acerca da parceria entre o Nárwen's Cuisine e a Oppidum.
Esta é uma empresa sediada em Sobral da Lagoa (Óbidos) que se dedica à comercialização de ginja, sendo uma das marcas mais importantes, e que mais se destaca em qualidade, no que diz respeito ao licor de ginja de Óbidos. Esta, é considerada por muitos como a melhor Ginja de Óbidos,  o que me faz sentir muitíssimo orgulhosa dos produtos do meu concelho.





A Oppidum é uma pequena empresa de cariz familiar fundada oficialmente em 1987 por Dário Pimpão, na sequência de uma tradição familiar antiga ligada à comercialização do fruto de ginja para licoristas de vários pontos do país, nomeadamente de Alcobaça e Portas de Stº Antão em Lisboa, entre muitos outros.
Localizada na aldeia do Sobral da Lagoa, berço de produção da ginja fruto, freguesia do concelho de Óbidos, a vivência num ambiente ligado à terra, abundância em qualidade de vários tipos de frutos, a par com a paixão do seu fundador pela transformação da matéria prima noutros sabores mais sofisticados e requintados ao paladar, conduziram numa evolução natural à produção de doces, compotas e confitagem.
A confecção do licor de ginja, nasce assim naturalmente por paixão de Dário Pimpão, num ambiente cuja economia depende em parte da produção do fruto e da influência familiar da comercialização de ginjas para vários pontos de país.
O desafio em transformar o fruto que lhe era familiar, num licor de referência, foi ainda factor determinante nesta aventura de descoberta de novos sabores bem sucedida.
Empresa financeiramente sólida, a Oppidum efectuou elevados investimentos ao longo do tempo no sentido de garantir o cumprimento das exigentes normas de Segurança Alimentar (HACCP) e Higiene e Segurança no Trabalho reclamadas pelo processo, encontrando-se também já implementado o sistema de gestão da qualidade ISO 9001:2008.
A Oppidum procede constantemente a pesquisas que lhe permitam produzir ano após ano a melhor Ginja de Óbidos, factor de distinção dos seus licores do qual não abdica.

A GINJA DE ÓBIDOS OPPIDUM foi premiada numa competição internacional, onde mais de 80 países participam com milhares de bebidas. Na categoria de Espirituosos trouxemos de Londres para Óbidos uma medalha que premeia a qualidade do nosso produto. Este prémio é de todos vocês que apreciam a GINJA DE ÓBIDOS OPPIDUM! Saúde!!! (fonte do texto:http://www.ginjadeobidos.com/).






Ao longo de mais de duas décadas de produção da Ginja Oppidum com fins comerciais. Foi criada, ao longo dos anos, uma imagem que espelha o compromisso em confeccionar o licor de forma totalmente artesanal e natural.

Para ficar a conhecer um pouco mais a Oppidum, visite a sua página na internet e no facebook e faça as suas encomendas.







O meu muito obrigada à Oppidum pela simpatia e pelos produtos fantásticos que me enviaram.

Por fim, posso dizer que é de louvar a qualidade dos produtos e que estou desejosa de fazer receitas com eles para, mais tarde, partilhar convosco.





Sandwish Doce



















16 bolachas digestivas com chocolate negro McVitie's
200 ml de natas light
2 colheres de sopa de açúcar
1 colher de chá de sumo de limão
Bolinhas coloridas (usei o Multi Deco da Vahiné)


Leve as natas ao congelador 20 minutos antes de as usar e bata-as em chantilly firme juntamente com o sumo de limão. Adicione-lhes o açúcar e bata para incorporar.
Barre metade das bolachas com o chantilly, tendo cuidado de deixar a parte achocolatada para fora, e cubra com as restantes bolachas. Aperte um pouco com gentileza de modo a fazer uma espécie de sandwish.
Por fim, adicione bolinhas coloridas ao chantilly decorando a gosto. Leve ao frigorifico por 15 minutos antes de servir.



Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:

Porto Collector Reserva
Ramos Pinto

Mistura de castas provenientes de vinhas velhas tradicionais portuguesas.  De vários lotes jovens é criado um bouquet de cinco anos.

Notas de prova:
A borda vermelha pálida à volta do copo é o único sinal visível de maturidade. A área intermédia que, inicialmente, é opaca, evolui para um vermelho escuro translúcido. Por fim, na base do copo, a cor é de um vermelho intenso.
A sua tipicidade aromática é caracterizada pela semelhança com o vintage, devido ao seu potente fruto dominante e denso, denunciando uma profunda maturação de frutos, tais como a ameixa seca, figo, amora, framboesa e cereja.
O ataque é suave, notando-se uma sensação glicorosa equilibrada e cheia na boca. A sua maturidade de frutos revela-se-nos de uma forma saborosa, exaltando os aromas rectro-nasais mais voláteis e evoluídos. A persistência é notável.




Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à McVitie'sVahiné e Ramos Pinto pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.





Imprimir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...