Blogger templates

traduzir para inglêsTraduzir para Espanholtraduzir para françêstraduzir para alemão

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Hosomaki - Sushi (de Morango e Requeijão Cremoso)




















220 g de arroz para sushi da Oriente/ Novarroz
500 ml de água
2 c. sopa de vinagre para sushi da Paladin
1 c. sopa de açúcar
1 pitada de sal (usei a flor de sal Marnoto)
Óleo de sésamo q.b. (usei o óleo de sésamo torrado da Sovex)

Morangos maduros q.b.
1 embalagem de requeijão para barrar natural da Saloio
Folhas de alga nori


Lave o arroz em água corrente fria, transfira-o para um passador de rede e deixe-o escorrer por 1 hora.
Ao fim deste tempo, aqueça 500ml de água e, quando ferver, junte-lhe o arroz escorrido. Deixe cozer, em lume brando, até que toda a água seja absorvida. Reduza o lume para o mínimo que puder, tape, e coza por mais 5 minutos. Retire o tacho para uma superfície neutra e, tapado, deixe repousar por mais 10 minutos (ao fim deste tempo o arroz deve apresentar-se ligeiramente pegajoso, mas firme).
Entretanto, misture o açúcar com o vinagre e o sal e leve ao lume para dissolver, mexendo.
Transfira o arroz para um recipiente largo (tabuleiro de barro/plástico ou tábua de cozinha), regue-o com a mistura anterior, envolva bem e espalhe-o com o auxilio de uma espátula. Deixe-o secar e arrefecer por cerca de 10 minutos.

Peque no sushi maker maki e unte ambas as suas partes internas com óleo de sésamo.
Preencha a base com o arroz, sem encher demasiado e, com o auxilio de uma espátula, pressione-o um pouco para o comprimir. Ainda com a espátula, abra uma cavidade no centro do arroz (e em todo o comprimento).
Barre a cavidade com o requeijão e adicione tiras finas de morango, até preencher todo o espaço. Cubra com mais arroz e pressione levemente com a espátula. Coloque a tampa do sushi maker maki e pressione com as duas mãos sobre as abas laterais.
Desenforme e enrole o rolinho numa folha de alga nori até que este fique completamente envolvido. Unte, com óleo de sésamo, as pontas da alga nori para que colem.
Por fim, corte o rolo em fatias grossas e de tamanho semelhante.





Para preparar este sushi usei o Sushi Maker Tupperware da Abóbrinhas:






Para acompanhar este prato, recomendo:


Conde Villar Loureiro
Quinta das Arcas


Denominação: DOC Vinho Verde
Ano: 2013
Castas: Loureiro

Vinho com aspecto límpido e cristalino, com leves reflexos palha;
O seu aroma é intenso e frutado com aromas de frutos tropicais como a manga e a banana; leves notas florais que se misturam com a fruta abundante.
Na boca tem uma estrutura bem definida e frescura activa característica de um bom vinho verde.








Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Novarroz, Abóbrinhas, Paladin, Sovex, Saloio, Marnoto/Necton e Quinta das Arcas pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.




Sopa da Horta com Chouriço Mouro

















1 chouriço mouro da marca Sicarze
200 g de entrecosto carnudo, em pedaços
1 cebola
2 dentes alho
400g de batata para cozer
1 L de água
2 c. de sopa azeite extra virgem (usei o Azeite Castelo de Marvão)
200 g de acelga 
200 g de couve
100 g de cenoura
1 pedaço da parte branca do alho francês
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)


Comece por cortar a cebola, batatas e os dentes de alho em pedaços pequenos. Adicione-os a uma panela como litro de água e leve ao lume.
Quando ferver, tempere com sal e metade do azeite, tape e deixe cozer durante, cerca de, 20 minutos ou até as batatas estarem cozidas e a carne tenra. 
Entretanto, lave os restantes legumes e corte em juliana a acelga e a couve que preferir. Corte a cenoura em lâminas pequenas e o alho francês em pedacinhos.
Retire a carne para um prato e passe o preparado de batata pela varinha magica. Leve novamente ao lume, deixe retomar fervura e junte mais água, se necessário (mas pouca, pois a sopa deve ser cremosa), e acrescente os legumes que cortou. Deixe-os cozer por 15 minutos, acrescente o chouriço mouro em rodelas, deixe cozinhar um pouco e junte o restante azeite, deixando levantar fervura.



Para acompanhar este prato, recomendo:


Vinhão - Grande Escolha
Adega Ponte da Barca 

Castas: Vinhão
Região: Vinhos Verdes

É um vinho verde obtido exclusivamente a partir da rigorosa seleção da mais ilustre casta tinta da região - Vinhão.
 Com uma cor intensa e aroma a frutos vermelhos, tem um passado milenar e dispõe de características invulgares o que faz dele um vinho da modernidade pela sua polivalência gastronómica, sendo considerado um ex-libris na região. 

Este é um vinho excelente para o acompanhamento de pratos muito variados, entre outros pratos de carne, principalmente grelhados e assados.






Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Sicarze, Azeite Castelo de Marvão, Marnoto/Necton e Adega Ponte da Barca pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.





quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Coelho com Camarão e Cogumelos























1 coelho
300 g de camarão inteiro
500 g de camarão descascado
6 c. sopa de azeite (usei o azeite transmontano Casa dos Pradas que pode adquirir na Escrinho)
1 cebola com casca
4 dentes de alho
1 lata grande de cogumelos laminados (usei 2 pequenas da Compal)
250 g de tomate sem pele e triturado (usei o tomate triturado da Compal)
2 folhas de louro 
1 1/2 chávena de arroz extra longo (usei o arroz oriente da Novarroz)
200 ml de vinho branco
1 pitada de pimenta (usei da marca Margão)
Molho de piripiri q.b. (usei da marca Paladin)
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)


Comece por cozer os camarões inteiros em água temperada de sal, molho de piripiri e a casca de cebola. Deixe cozer por 5 minutos, coe o caldo e reserve. Descasque os camarões e reserve também.
Num tacho largo, aqueça o azeite e adicione-lhe a cebola e os dentes de alho bem picados. Deixe-os amolecer e acrescente a folha de louro, o tomate triturado e deixe refogar um pouco. Regue com o vinho branco e junte o coelho em pedaços pequenos. Tempere com  sal, pimenta e molho de piripiri e adicione a água de cozer o camarão, os cogumelos escorridos e o camarão descascado. Deixe refogar até que a carne se encontre tenra. Transfira a carne para uma travessa e 1/3 do molho (guarnecido com alguns cogumelos e camarão, envolva-lhe os camarões que descascou e mantenha em lugar aquecido.
Ao restante molho que ficou no tacho, acrescente 3 chávenas de água, deixe-a ferver e acrescente o arroz. Rectifique o sal e deixe cozer. 
Sirva a carne acompanhada com os camarões, cogumelos e arroz.




Para acompanhar este prato, recomendo:



Volúpia Branco 
Caves do Solar de São Domingos


Castas: Sauvignon blanc (50%), Chardonnay (35%) e Maria Gomes (15%)

Notas de prova:
Aroma intenso e complexo, em que a mineralidade predomina sobre as notas florais e citrinas. Cheio e volumoso na boca, de acidez subtil, revela a fruta em toda a sua plenitude, tornando-se um conjunto de
qualidade única.









Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Compal, Novarroz, Escrinho, Paladin, Margão, Necton e Caves do Solar de São Domingos pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.












terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Hosomaki - Sushi (de Filetes de Cavala e Abacate)


















220 g de arroz para sushi da Oriente/ Novarroz
500 ml de água
2 c. sopa de vinagre de arroz
1 c. sopa de açúcar
1 pitada de sal (usei a flor de sal Marnoto)
Óleo de sésamo q.b. (usei o óleo de sésamo torrado da Sovex)

2 conservas de filetes de cavala em azeite biológico da marca La Gondola
1 abacate não muito maduro
Folhas de alga nori
Pasta de wasabi
Molho de soja (usei da marca Kikkoman)



Lave o arroz em água corrente fria, transfira-o para um passador de rede e deixe-o escorrer por 1 hora.
Ao fim deste tempo, aqueça 500ml de água e, quando ferver, junte-lhe o arroz escorrido. Deixe cozer, em lume brando, até que toda a água seja absorvida. Reduza o lume para o mínimo que puder, tape, e coza por mais 5 minutos. Retire o tacho para uma superfície neutra e, tapado, deixe repousar por mais 10 minutos (ao fim deste tempo o arroz deve apresentar-se ligeiramente pegajoso, mas firme).
Entretanto, misture o açúcar com o vinagre de arroz e o sal e leve ao lume para dissolver, mexendo.
Transfira o arroz para um recipiente largo (tabuleiro de barro/plástico ou tábua de cozinha), regue-o com a mistura anterior, envolva bem e espalhe-o com o auxilio de uma espátula. Deixe-o secar e arrefecer por cerca de 10 minutos.

Peque no sushi maker maki e unte ambas as suas partes internas com óleo de sésamo.
Preencha a base com o arroz, sem encher demasiado e, com o auxilio de uma espátula, pressione-o um pouco para o comprimir. Ainda com a espátula, abra uma cavidade no centro do arroz (e em todo o comprimento).
Adicione tiras finas de abacate e de filete de cavala, umas aos lado das outras, e até preencher todo o espaço. Cubra com mais arroz e pressione levemente com a espátula. Coloque a tampa do sushi maker maki e pressione com as duas mãos sobre as abas laterais.
Desenforme e enrole o rolinho numa folha de alga nori até que este fique completamente envolvido. Unte, com óleo de sésamo, as pontas da alga nori para que colem.
Por fim, corte o rolo em fatias grossas e de tamanho semelhante.
Sirva com molho de soja e wasabi.



Para preparar este sushi usei o Sushi Maker Tupperware da Abóbrinhas:






Para acompanhar este prato, recomendo:


Aromas das Castas - Alvarinho Trajadura
Quinta da Lixa

Castas: Loureiro e Trajadura
Região: Vinhos Verdes
Aroma e paladar: Frutado com notas florais, de paladar frutado, elegante e persistente.

A casta Alvarinho é uma das variedades menos produtivas do mundo. Procure notações de fruta de caroço como o pêssego, esta variedade revela ainda notas de flor de laranjeira conferindo ao conjunto elegância e complexidade.
A casta Trajadura potencia o corpo e o prolongamento, com notações furtadas de pêra. 
Perfeita combinação de duas das mais nobres Castas da região dos Vinhos Verdes. Inspire-se no rótulo e sinta todo o potencial deste vinho equilibrado e e harmonioso. 






Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à La GondolaKikkoman, Sovex, Novarroz, Marnoto/Necton e Quinta da Lixa pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.




segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Sushi Maker







Hoje venho mostra-vos um produto simplesmente fantástico!!


Chama-se Sushi Maker que é composto por duas pequenas formas de silicone que permitem fazer perfeitos nigiris e rolos maki direitinhos.
Já imaginou fazer sushi em casa sem qualquer dificuldade e em menos de 5 minutos? 
Com o Sushi Maker é possível!

Pode convidar amigos para jantar e surpreende-los com uma refeição incrível, sem que seja necessário muito tempo ou trabalho. 

Veja este vídeo e comprove como é fácil de fazer sushi em sua casa com este fantástico produto.

Na minha opinião, a sensação com que ficamos a ver este vídeo é que tudo se torna fácil, limpo, organizado e metódico!



Para o adquirir é bem simples, basta contatar a Abóbrinhas por mensagem através do facebook, clicando aqui.





A partir de amanhã, e nas próximas semanas, irei apresentar receitas de sushi preparadas com o Sushi Maker.
Inspire-se e adquira este fantástico produto!





Pudim de Tangerina


















100 ml de sumo de tangerina
Casca de 3 tangerinas pequenas
200 g de açúcar
90 g de amido de milho
1 L de leite (usei o leite meio gordo Terra Nostra)
8 gemas
1 c. chá de aroma a baunilha
1 pitada de sal (usei a flor de sal Marnoto)
Açúcar branco q.b.


Comece por ferver o leite com uma pitada de sal e as cascas das tangerinas (somente a parte vidrada). Coe, junte a baunilha e reserve.
À parte, misture as gemas com o açúcar, junte o sumo de tangerina e o amido de milho e bata bem para incorporar e não haver grumos (se a mistura estiver demasiado espessa, junte um pouco de leite frio). A este preparado junte o leite quente e em fio, mexendo sempre até ficar homogéneo. Leve novamente ao lume e mexa constantemente até engrossar um pouco.
Transfira o creme para pequenos recipientes de cerâmica, polvilhe abundantemente com açúcar e leve ao forno, pré-aquecido a 200ºC, por 5-10 minutos.
Sirva fresco.


Para preparar esta deliciosa sobremesa, utilizei a cocotte cerâmica de cor vermelha da Staub.







Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:



Porto Vintage 2000 - Quinta do Estanho

Vinho do Porto de excepcional qualidade, de uma só colheita oriunda de uvas tintas das castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca e Tinta Rorriz especialmente selecionadas.
Verificado com especial rigor, envelhece em tonéis durante 2 anos e posteriormente em garrafa.

Notas de Prova: Retinto e encorpado, de aroma e paladar muito finos.










Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à StaubTerra Nostra, Marnoto/Necton e Quinta do Estanho pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...